Como os maçons se reconhecem, apesar de suas deficiências.

Franklin D. Roosevelt

Para se reconhecerem na vida profana, isto é, fora das lojas maçônicas, os maçons utilizam sinais, toques e palavras secretas, transmitidas aos candidatos quando de sua iniciação na maçonaria. Infelizmente, esta é uma das justificativas arroladas contra a entrada de pessoas com deficiências na maçonaria: seria impossibilitado o reconhecimento entre irmãos de outros lugares e lojas.

No entanto, opiniões divergentes se formam sobre isto, quando se sabe que se um maçom é acometido por alguma deficiência, permite-se a ele frequentar a loja, mantendo sua convivência entre os irmãos e ele encontra maneiras de ser reconhecido. Além disso, um homem se faz reconhecer como maçom, muitas vezes não o sendo, quer dizer, ao levar sua vida de forma justa, buscando evolução espiritual, entre outras qualidades que deveriam ser inerentes do iniciado.

Pensando desse modo, Oswald Wirth ensina sobre os modos de reconhecimento:

Quando se diz que um Maçom se reconhece pelos seus SINAIS, TOQUES e PALAVRAS, é preciso entender o que significa, esotericamente, esta maneira de falar. Os verdadeiros sinais não são outros senão os atos da vida real. O Maçom há de agir sempre equitativamente, como homem que cuida de se comportar para com outrem como deseja que se proceda a seu respeito. O iniciado na arte de viver distingue-se dos profanos pela sua maneira de viver: se não viver melhor que a massa frívola ou devassa, sua pretensa iniciação revela-se fictícia, a despeito das belas atitudes que finge.

Percebe-se que o mestre vai ao âmago da interpretação esotérica dos atos de reconhecimento maçônico. O sinal é exotérico, externo; sua vivência é a sabedoria não revelada, esotérica.

Fará falta um braço ao profano que será recebido maçom ou fará falta o braço para ser reconhecido como irmão, se sua vida mostrar os sinais de um verdadeiro maçom? Seu espírito em evolução, certamente, prevalecerá sobre a matéria imperfeita! Executar um gesto fisicamente, ou mentalmente ter a intenção de fazê-lo, fará o mesmo efeito espiritual!

Ou se aceita isso, ou a proclamação da Prevalência do Espírito sobra a Matéria é apenas retórica, e quem comanda o espírito é o corpo material, que sendo imperfeito, não permite evolução espiritual. Mas, ao entrar nesse tipo de argumentos, talvez discuta-se religião e teorias religiosas, assunto proibido na maçonaria.

O irmão Kenneth H. Sternkokpf, em seu artigo “The Handicapped Brohter”, externa suas opiniões sobre as deficiências que atingem as pessoas ditas normais. Ressalta que todas as pessoas têm deficiências de maior ou menor grau: pequenas dificuldade de leitura, uso de próteses, medicações, dificuldades ao lidarem com outras pessoas com deficiências físicas, deficiências mentais como sofrem alguns irmãos, deficientes pela apatia nas lojas. Dessa maneira, conclui-se que, mesmo perfeitos fisicamente, muitos maçons apresentam deficiência para serem reconhecidos como tais.

Demonstra-se neste estudo, de que forma se reconhecem, verdadeiramente, os maçons: por suas qualidades interiores. Por estas, foram escolhidos para fazerem parte de uma loja e por elas são reconhecidos facilmente na vida profana.

Diego Denardi, 10 de março de 2013, Or.’. de Santiago

ARLS Obreiros da Arte Real, 3932 – GOB-RS

About these ads

2 Respostas para “Como os maçons se reconhecem, apesar de suas deficiências.

  1. MUDAR SEMPRE,
    MUDAR É PRECISO.

    … Deixado por sua própria conta, fora do alcance dos holofotes da história e antes da primeira sessão de ajustes com os planejadores, o mundo não é ordenado nem caótico, nem limpo nem sujo. É o projeto humano que provoca a desordem “juntamente” com a visão da ordem, a sujeira juntamente com o plano da pureza. O pensamento ajusta primeiro a imagem do mundo, de modo a que o próprio mundo possa ser ajustado logo em seguida. Uma vez ajustado a imagem, o ajustamento do mundo ( o desejo de ajustá-lo, o esforço para isso – embora não necessariamente o ato concreto do ajuste) é uma conclusão previamente obtida. O mundo é administravel e exige ser adminstrado, já que tem sido refeito na medida da compreensão humana. A observação de Francis Bacon de que “a natureza, para ser comandada, deve ser obedecida” não foi uma intimação a humildade, muito menos um apelo à docilidade. Foi um ato de desafio…..

  2. pessoas desprovidas de conhecimento, sao facilmente manipuladas por outras que exerscem poder sobre elas; ou seja impoem suas ideias guela abaixo.acho que sou como uma carta fora do baralho porque enquanto a maioria condenam [judas] eu penso que ele apenas fez seu trabalho…ass:desconhecido.’.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s